08 dezembro 2016

REVIEW | O lar da Senhora Peregrine para crianças peculiares, de Ransom Riggs


Título: O lar da senhora Peregrine para crianças peculiares
Autor: Ransom Riggs
Editora: Contraponto
Data: 2012
Páginas: 344
ISBN9789896661281
Classificação Pessoal: 
Goodreadsaqui
Temáticas: Amizade, fantasia, superação das nossas dificuldades 


Quem me dera começar esta opinião dizendo que adorei esta história, de tantas expectativas que tinha em relação à mesma. Mas não foi isso que aconteceu...

A meu ver, este livro prometia ser macabro, não só pela intriga com crianças com habilidades peculiares, como pelas fotografias.  ~ A sério, estas fotos quase que me dão um arrepio na espinha!!  ~ A sinopse assim o prometia:


Neste livro, encontramos a história de Jacob, um rapaz de 16 anos que cresceu a ouvir as histórias mirabolantes do avô, sobre um orfanato para onde ele tinha ido, na época da guerra, depois de perder a sua família. Nessa casa acabou por fazer novas amizades e conhecer crianças com habilidades bastante especiais. 


Anos mais tarde, Jacob acaba por ter contacto com algumas das fotografias que o avô lhe tinha mostrado. Fotos antigas, a preto e branco, onde se podiam ver algumas dessas crianças "especiais". Agora, mais velho, consegue detectar alguns erros naquelas imagens, algumas montagens que não tinha percebido quando era mais pequeno. Acaba por concluir que a restante família talvez tivesse razão em achar que o avô tinha uma mente muito fantasiosa.

Depois de algumas idas ao psiquiatra e de não conseguir ultrapassar alguns dos pesadelos que começou a ter, decide fazer uma visita à ilha onde se encontra o lar onde o avô viveu durante alguns anos. E aí a aventura começa...



Muitas pessoas se queixam do ritmo lento deste livro. Tenho de concordar... arrasta-se um pouco a intriga naquelas páginas iniciais. No entanto, no meu caso, a curiosidade era tanta que queria ver onde é que aquilo ia dar..


E... a expectativa acabou por não ser cumprida. Apesar da escrita de Ransom Riggs ser bastante simples e cativante, a história não me convenceu. As fotos não funcionaram comigo, senti-me perdida no meio de realidade e fantasia: as fotos puxavam-me para o mundo real e o ambiente da história, para a fantasia. Mas não me consegui encontrar ali pelo meio. 

Com grande pena minha, também não me consegui relacionar com as personagens. Não adorei a caracterização, não consegui criar qualquer sentimento por nenhuma delas 😟 Pareceram-me muito superficiais, nem vos sei explicar...


Para além disso tudo, acabei por conseguir descobrir ali algumas das peripécias e revelações de personagens que se iam passar mais à frente.

No que concerne à parte gráfica, a editora está de parabéns: o livro é lindíssimo! Acho que conseguem perceber pelas fotos...


Apesar da originalidade, achei a história muito... básica. E é pela originalidade do tema e escrita que dou as 3 estrelas.


No entanto, o segundo livro da série foi-me oferecido por uma amiga e vou, com toda a certeza, lê-lo. Talvez tenha uma grande surpresa quando pegar nele (espero que sim!).


2 comentários:

  1. Olá Mary,
    Este não é um género que leia muito e que goste.
    Mas gostei muito da tua opinião.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois.. não é para todos.. mas olha, acabou por não ser para mim tb :( pensei que a parte da fantasia fosse melhor :( paciência! beijinhos

      Eliminar